domingo, 3 de abril de 2011

A Solidão Não Compra Livros

Acredito sim, que podemos amar a mesma pessoa várias vezes. Há pessoas incríveis, inteligentes e interessantes, que vivem na inconstância, descobrindo-se nova a cada dia.

Mas há pessoas rotineiras, sem graça e sem cor, que levam a vida como uma obrigação diária. Obrigação relutante e até mesmo prazerosa. Mas que não se transmuda na alegria de ser uma pessoa nova.

Antes a conquistar tal ostracismo, melhor seria viver só. A solidão é tão sozinha, a solidão não tem amigos. A solidão não compra livros, nem dança na chuva. Ela quer companhia, não quer chorar sozinha. Escalar a nostalgia e cantar de alegria. A solidão quer viver! Amar, na inconstância poder mudar.

Portando, solitário seja, enquanto o amor não aparecer. Errando aqui, acolá, um dia há de acertar. Porém acerte com a pessoa certa, para não sofrer do apego de ter se aprisionado pela solidão companheira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário