terça-feira, 15 de março de 2011

Você Está Onde Seu Pensamento Está!

Não é difícil de demonstrar a utilização prática do pensamento positivo.

Não pretendo aqui adentrar o campo da ciência ou da filosofia.

Queria apenas utilizar o plano prático. Simples.

Você está diante de uma situação, digamos, desconfortável. Você percebe que não conseguirá controlar o que vai acontecer dali em diante. Resumindo: você está ferrado.

A única coisa que o resta é esperar. Esperar e rezar, é claro. Fazer uma dúzia de promessas que nunca serão cumpridas e tentar lembrar o nome dos santos que intercedem por aquela causa. Santo Antônio, Santo Expedito, não, não, já sei, São Judas Tadeu! Ai, Meu Deus!

Tirando isso, a espera o aguarda (Paradoxal, não?). E ela pode ser longa. Longa como aquela espera de quando você está sentado naquele consultório médico em que o médico marca uma consulta a cada 15 minutos e demora 30 minutos para atender cada paciente. Mas tudo bem; você é o paciente, portanto, seja paciente.

Ferrado, desiludido, entristecido, o resta dois caminhos (Além de esperar, é claro): Pensar que vai dar tudo certo ou pensar que vai dar tudo errado.

É aí que entra a importância prática do pensamento positivo. Ele só o traz benefício. Pense comigo. Se você achar que vai tudo dar errado, mesmo que dê; era o que você esperava. Se você achar que tudo vai dar errado, e mesmo que não dê; você vai achar que foi milagre, e sem dúvida, passou boa parte do seu tempo sofrendo por uma mera possibilidade.

Agora imagine o pensamento positivo. Se der errado, pelo menos você foi otimista; e então poderá se engrandecer com o fato de não ter se deixado abater com as intempéries da vida, ou até mesmo pode jogar a culpa em Deus (Afinal, não é ele que sempre é o culpado?) ou no destino (Era pra ser, era pra ser). Agora, se der certo; ah, se der certo! Com certeza vai achar que foi seu pensamento positivo e você vai ter evitado todo um sofrimento por antecipação (Que cá entra nós, é o pior que existe).

2 comentários:

  1. gostei do texto é interessante, simples, objetivo e engraçado. eu recomendo. Parabéns ao autor.

    ResponderExcluir