sábado, 23 de abril de 2011

Tragédia

Eu tenho simpatia por pessoas que passaram por uma grande tragédia pessoal. Eu passei. O que me deixa triste é perceber que, primeiro: a pessoa não se liberta do passado. E segundo: outros continuam a alimentar o ódio da pessoa, ao invés de serem sinceros e tentarem ajudar de verdade.

Só quem viveu a dor sabe como ela é. E cada um sofre de uma forma. O que acontece com pessoas presas ao passado é que elas revivem, a todo momento, o ocorrido. Esquecer é impossível. Perdoar é complicado. Porém elas acabam se tornando pessoas densas, de energia negativa; repleta de “amigos” que se alimentam da mesma energia.

Oremos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário